O Núcleo Regional da Madeira da Associação Portuguesa de Paralisia Cerebral (NRM/APPC), foi criado por um grupo de pais e técnicos conhecedores das evidentes carências no apoio à criança, jovem e adulto com paralisia cerebral e doenças afins, deu início á sua atividade em Abril de 1991, como Instituição Particular de Solidariedade Social sem fins lucrativos (IPSS).

Dar continuidade ao processo de reabilitação, foi um dos objetivos para a entrada em funcionamento do Centro de Actividades Ocupacionais em 1997.  Em 2005, a Instituição deixa de ser Núcleo, e passa a ser distinguida como APCM – Associação de Paralisia Cerebral Da Madeira, tornando-se autónoma.

A necessidade de apoiar os adultos com paralisia cerebral levou à construção de um edifício com Lar e Centro de Atividades Ocupacionais (CAO) “Quinta Pedagógica do Pico do Funcho”. Este empreendimento tão ambicioso quanto necessário, permitiu melhorar os serviços de apoio aos utentes do CAO e residentes.

Os utentes que frequentam os serviços desta Instituição, beneficiam do apoio de uma equipa multidisciplinar que inclui: Neuropediatra, Especialista de Medicina Interna, Psicóloga,Técnicas de Serviço Social, Equipa de Enfermagem, Fisioterapeutas, Terapeuta Ocupacional, Terapeuta da Fala, Psicomotricista, Animadora Socio Cultural, Nutricionista, Técnica de Educação, Docente de Educação Fisica , Docente de EVT e Ajudantes de ação direta.

Atualmente, a APCM dá apoio a 37 pessoas, de ambos os sexos, no CAO, e 49 no Lar, tendo vindo a criar respostas diversificadas em função das suas necessidades específicas.